logo mnemocine

vertigo.png

           facebookm   b contato  

Clássicos Restaurados são Relançados na Berlinale

Por Myrna Silveira Brandão

68ª edição do Festival de Berlim apresentará, em sua tradicional Mostra Berlinale Classics, sete filmes em versões restauradas digitalmente.

Entre outros se destacam: Quando Voam as Cegonhas (1957), de Mikhail Kalatozov, Tokyo Twilight (1957), de Yasujiro Ozu, Asas do Desejo (1987), de Wim Wenders e Limite de Segurança (1964), de Sidney Lumet.

Quando Voam as Cegonhas foi o primeiro sucesso internacional do cinema soviético após a Segunda Guerra Mundial. Realizado durante o período de liberalização que se seguiu à morte de Joseph Stalin, as expressivas imagens do filme em preto e branco contam a trágica história de dois amantes após a invasão da União Soviética pela Alemanha. O filme trouxe fama internacional para Kalatozov e também para sua atriz principal, Tatiana Samoilova. A recuperação digital 2K teve por base o negativo original e foi realizada pela Mosfilm, sob a supervisão de Igor Bogdasarov, chefe de restauração da empresa.

Com Tokyo Twilight, a Berlinale Classics proporcionará uma rara oportunidade de exibir um trabalho quase desconhecido e raramente mostrado de Ozu. Trazendo uma história passada na Tóquio invernal, quando o silêncio de uma família leva à sua ruptura, é considerado o trabalho mais sombrio do diretor japonês. O filme foi restaurado digitalmente em 4K com base no negativo duplicado de 35mm fornecido pela empresa de produção japonesa Shochiku. A correção das cores foi realizada pelo operador Takashi Kawamata e pelo cinegrafista Masashi Chikamori.

Asas do Desejo, o premiado clássico de Wenders conta a história de dois anjos guardiões que vigiam Berlim, até que um deles se apaixona por uma mulher mortal. Ele escolhe tornar-se humano, desistindo de sua imortalidade e um mundo completamente novo lhe é revelado. O filme retorna às telas em versão DCP, 4K. A produção foi filmada em preto e branco e em cor. Na época, isso exigiu várias etapas adicionais no laboratório para produzir um negativo de cor final. Esta versão, restaurada pela Wim Wenders Foundation, baseia-se nos negativos originais.

Limite de Segurança, o suspense de Lumet, é uma crítica impressionante à doutrina militar da Guerra Fria. Quando um bombardeio dos EUA ameaça destruir Moscou, o presidente chama o primeiro-ministro soviético ao telefone vermelho para tentar impedir uma grave retaliação nuclear. O filme foi restaurado em 4K com o patrocínio da Sony Pictures Entertainment e sob a coordenação do seu chefe de restauração, Grover Crisp. O negativo incompleto foi complementado com o uso de um negativo duplicado. O principal desafio para a equipe de restauração foi tentar harmonizar vários materiais de origem diferentes.

Veja o programa completo da mostra:

- The Ancient Law, de Ewald André Dupont – Alemanha – 1923 – versão restaurada digitalmente em 2K DCP

- My 20th Century, de Ildikó Enyedi – Hungria / Alemanha – 1989 – versão restaurada digitalmente em 4 K DCP

- Fail Safe, de Sidney Lumet – EUA – 1964 – versão restaurada digitalmente em 4K DCP

- Life According to Agfa, de Assi Dayan – Israel – 1992 – versão restaurada digitalmente em 4K DCP

- Wings of Desire, de Wim Wenders – Alemanha / França – 1987 – versão restaurada digitalmente em 4K DCP

- The Cranes are Flying, de Mikhail Kalatozov – URSS – 1957 – versão restaurada digitalmente em 2K DCP

- Tokyo Twilight, de Yasujiro Ozu – Japão – versão restaurada digitalmente em 4K DCP – apresentação de Wim Wenders

 

Myrna Silvera Brandão é jornalista, pesquisadora e crítica de cinema; é presidente do CPCB (Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro)